Batchregister La Trappe Carvalho Envelhecido

Lote 32

Para a Batch 32 aplicou-se a seguinte distribuição:

Tipo de barril No lote (batch)
Vinho Branco Gaillac 75%
Carvalho Novo Tosta Média 10%
Carvalho Novo Tosta Alta 10%
Acácia Nova Tosta Média 5%

A Batch 32 apresenta uma coloração castanha profunda de mogno, mais escura que a Quadrupel normal. O colarinho delicadamente perolado é castanho claro, quase bege e com pequenas bolhas.

O componente mais importante desta batch é o vinho branco da região francesa de Gaillac, situada perto de Toulouse. Gaillac é conhecida pelos seus vinhos brancos tranquilos e ligeiramente espumantes. As variedades de uva mais utilizadas para o vinho branco nessa região muito antiga são Mauzac, Len de l’el e Muscadelle. Esses vinhos possuem aromas subtis a frutas tropicais secas, maçã, mel e tâmara. Esses odores e sabores descobrem-se também nessa cerveja única. A Batch 32 foi maturada por mais de dois anos nos barris mencionados.

O sabor pode denominar-se como explosivo, com os taninos do carvalho e da baunilha manifestando-se em primeiro plano. O final de boca é ligeiramente azedo devido aos barris que continham o vinho branco.

O álcool está bem equilibrado com a doçura e com o baixo amargor dessa Quadrupel. Assim como o aroma, o sabor é também muito complexo. Constate pessoalmente que essa batch resulta numa genuína cerveja de degustação.

Lote 31

O LOTE 31 foi distribuído da seguinte forma:

Tipo de barril Em LOTE
Malbec 75%
Carvalho Novo Tosta Média 20%
Carvalho Novo Tosta Alta 5%

A Batch 31 apresenta-se na cor característica castanho âmbar. O componente mais importante dessa Batch foi amadurecido por 2 anos em barris de Malbec francês, um vinho tinto de Cahors. Os vinhos Malbec são vinhos muito fortes e encorpados com uma coloração escura profunda até quase preta. A primeira impressão olfativa dessa cerveja Quadrupel é muito complexa e invoca associações com bagas escuras maduras (mirtilos, amoras pretas, ameixas e cerejas escuras), baunilha e caramelo doce.

Ao se provar mais vão surgindo novos sabores. Esse batch tem um ligeiro sabor a vinho com muita madeira de carvalho. O álcool está em bom equilíbrio com a doçura e também com o amargor moderado. No fundo permanece o sabor clássico da cerveja Quadrupel. A associação global de sabores possui um efeito herbáceo.

Conforme a temperatura da cerveja sobe, salienta-se mais o sabor a madeira de carvalho e a cerveja torna-se mais rica em taninos e com final de boca mais seco. O amargor permanece assim suficientemente conservado.

Lote 30

O LOTE 30 (edição 25 de fevereiro de 2018) foi distribuído da seguinte forma:

Tipo Em LOTE
Cachaça 80%
New Oak Medium Toast  20%

A Batch 30 apresenta-se com uma camada frágil de espuma bege e uma calorosa cor de cerveja âmbar dourado. A componente mais importante desta batch é a cachaça. Este é o nome brasileiro dado ao rum e, assim como as outras variedades de rum, ela também é produzida a partir de cana-de-açúcar. A diferença é que este rum é sempre feito 100% do sumo fresco da cana e, portanto, possui o sabor pronunciado a cana-de-açúcar.

A primeira impressão olfativa é alcoólica com notas frutais a rum feito a partir de frutas tropicais e muitas ervas aromáticas (entre as quais gengibre e alcaçuz). Assim como os aromas de caramelo e de malte, o de carvalho também está nitidamente presente, mas não em primeiro plano.

O paladar é cheio, quase bombástico, com muito caramelo, ervas aromáticas e fruta madura. Certamente distinguem-se os sabores de: gengibre, tâmaras, doçura, carvalho, fumaça e naturalmente o notável amargor da La Trappe Quadrupel. O amadurecimento está no grau certo; o sabor é agradavelmente doce, porém sem perder a sua robustez. Juntamente com a baunilha, todos estes sabores fazem dela uma cerveja que, a cada gole, traz à tona novas sensações ao paladar.

Lote 25

O LOTE 25 (misturado em agosto de 2016) foi distribuído da seguinte forma:

Tipo Em LOTE
Barris usados Kirsch-schnapps 59%
Carvalho Médio Toast Médio 30%
Vinho Branco Seco (Pouilly Fumé & Sancerre) 11%

Simbolicamente, um lote único; O 25o Carvalho Lote envelhecido durante o 25 º aniversário de La Trappe Quadrupel.

A cabeça desta cerveja clara, âmbar-marrom continua frágil - assim como a cabeça do lote 24 - descansando sobre a cerveja como um cobertor de seda fina. Isso acentua o cheiro de baunilha, seguido pelo cheiro de amêndoa, mel, caramelo, carvalho e malte. Um aroma refrescante domina claramente, reminiscente de vinho branco (floral e ligeiramente amargo).

O primeiro gosto dá claramente a impressão de La Trappe Quadrupel, inegavelmente seguido pelo aroma de vinho refrescante e frutado e mudando para um retrogusto alcoólico coração-aquecimento. Este sabor é enfatizado ainda mais pelo aroma do Kirsch, com um toque de cerejas. Carvalho também tem uma clara e modesta presença no sabor, dando a cerveja um caráter smoky luz.

Embora seja apenas ligeiramente carbonatado, encaixa bem com a temperatura de serviço desejada de 16 ° -18 °. Dessa forma, os aromas desta cerveja única e delicada são totalmente eficazes.

Lote 24

O LOTE 24 (misturado em maio de 2016) foi distribuído da seguinte forma:

Tipo Em LOTE
Barris usados Kirsch-schnapps 85%
Carvalho Médio Toast Médio 10%
Madeira de acácia 5%

O lote 24 apresenta-se com a cor marrom ambar normal do Quadrupel e tem uma cabeça relativamente frágil. No entrar cerejas fazer cheiro imediatamente ea equação com muita doce frutas maduras. Além de cerejas dicas de manga, banana e morango vir para cima. Também os cheiros de amêndoa e baunilha são reconhecíveis como o de álcool, caramelmout e madeira de carvalho. O paladar é cheio até mesmo bombástico, aquecimento e desafiador e é dominado por cereja. Em seguida, vêm os sabores de baunilha e caramelo-doce e termina em um sabor seco de tanino amargo alcoólico amargo. O "cereja-toque" preenche o Quadrupel-gosto fino, deixando claro este lote é claramente diferente de todos os 23 lotes anteriores. Estes componentes particulares tornam o lote 24 uma obrigação para o entusiasta.

Lote 23

O LOTE 23 (composto em 31 de Dezembro de 2015) foi distribuído da seguinte forma:

Tipo Em LOTE
Spätburgunder barris 80%
Carvalho Médio Toast Médio 10%
Brinde alto de carvalho novo 5%
Madeira de acácia 5%

Exatamente três anos atrás, o famoso Oak Aged Spätburgunder foi lançado pela primeira vez no mercado. Esta segunda versão do famoso vinho tinto alemão é surpreendentemente diferente. Tanto em termos de bouquet e sabor o aroma deste pinot noir é muito reconhecível. Há também notas de maçã doce, banana e datas. A associação de sabor geral produz um efeito de especiarias. A carbonização bastante rigorosa garante um aroma e sabor tentador.
O gosto inclui muitos taninos de madeira. Isto vem de um vinho sutilmente doce vermelho que sugere um vinho do porto. O gosto persiste e desenvolve-se lentamente com um gosto de vinho tinto. Com uma leve sugestão de tabaco, este lote 23 do famoso Quadrupel é beery e cheia de sabor. O álcool permanece firmemente no fundo, embora os 11% do Quadrupel seja preservado.
Seu buquê fino é melhor saboreado quando este lote é servido a uma temperatura de 16-18 ° C (61 -64.5 ° F).

Batch 22

BATCH 22 (blended on 30 October 2015) was distributed as follows:

Type in BATCH
Single Malt Whisky barrels 83%
Acacia wood Medium Toast 9%
New Oak Medium Toast 4%
New Oak High Toast 4%

Oak Aged Batch 22 was mainly matured on German Single Malt barrels. This whisky is considerably smoother and less ‘turfed’ than its Scottish counterparts, as a result of which batch 22 is much smoother than the previous batches that were matured on whisky barrels.
In addition to the malty and smoked aroma, banana, vanilla, honey, apple and blossom scent can also be distinguished. The whisky is clearly present but does not dominate, which means that La Trappe Quadrupel can still clearly be recognised. This results in a balanced fusion of flavours, releasing aromas of almond and smoke. Batch 22 is full of flavour and very complex; with every sip, new flavour associations seem to appear. The aftertaste clearly shows the alcohol, together with the bitterness of wood tannin, which lingers for a while. This may not be the most extreme batch, but thanks to its complexity and overall balanced flavour, we can really recommend it.

Lote 21

O LOTE 21 (composto em 24 de setembro de 2015) foi distribuído da seguinte forma:

Tipo Em LOTE
Cognac 80%
Brinde alto de carvalho novo 10%
Carvalho Médio Toast Médio 5%
Madeira de acácia 5%

O Oak envelhecido lote 21 tem uma cor mogno castanho escuro e uma cabeça marrom bege. O aroma suave imediatamente lembra de nozes. Acompanhado por um aroma levemente smoky, você pode detectar carvalho, malte de caramelo, álcool, baunilha e, claro, brandy francês. O sabor, embora equilibrado, não é particularmente suave. Os barris de aguardente deixaram claramente um monte de influências de madeira, que se manifestam em baunilha e amêndoa. Além disso, o Quadrupel tem um sabor caramelo, ligeiramente doce, com um corpo bom, cheio. O sabor termina com um tom ligeiramente queimado e uma pitada de tanino de madeira. Devido ao leve formigamento do ácido carbônico, combinado com o sabor da madeira e doçura da cerveja, a sensação na boca é cheia e agradável.

Lote 20

O LOTE 20 (misturado em julho de 2015) foi distribuído da seguinte forma:

Tipo Em LOTE
Conhaque 34%
 Rum 33%
Brinde alto de carvalho novo 33%

O Carvalho Aged Lote 20 é um lote muito exclusivo, disponível apenas no nosso Salão de Degustação e Loja do Mosteiro. É amadurecido em barris de rum e conhaque, bem como em barricas novas de carvalho. Os barris de conhaque são feitos de carvalho francês Limousin: tradicionalmente os tonéis de conhaque. Esta combinação impressionante dá ao lote um aroma muito complexo, rico, fino e sabor. O aroma típico de amêndoa e baunilha de rum e o aroma proeminente, floral e doce do conhaque aumentam significativamente o aroma do Quadrupel. Um aspecto único é que este carvalho envelhecido descansou em barris do rum por 5 anos, dando a este grupo uma cor escura excepcionalmente bonita e criando uma cerveja bem-equilibrada.

Lote 19

BATCH 19 (blended on 28 February 2015) was distributed as follows:

Tipo in BATCH
Banyuls 83%
Brinde alto de carvalho novo 17%

Este Carvalho Aged Lote 19 foi amadurecido em barris de Banyuls, um vinho de sobremesa francesa reforçada de Roussillon, também chamado Vin Doux Naturel. O aroma e sabor de Banyuls lembrá-lo de compota de ameixa e cacau.

Este aroma e sabor são muito distintivos neste lote, além do néctar e madeira de carvalho fumado. No primeiro plano ainda podemos distinguir o sabor de La Trappe Quadrupel. A sensação na boca de álcool persiste e complementa o sabor complexo e doce perfeitamente. O amargo, distintivo desta cerveja, não é afetado por esta combinação. O gás ácido carbônico deixa um ligeiro formigamento na língua eo sabor fumegante persiste na garganta.

Lote 18

O LOTE 18 (misturado em outubro de 2014) foi distribuído da seguinte forma:

Tipo Em LOTE
Moscatel 50%
Conhaque 17%
Oloroso 16,5%
Brinde alto de carvalho novo 16,5%

Em termos de base, este Lote de Carvalho Idade 18 é o irmão menor do Lote 17 e, como tal, tem uma cor marrom-cobre e uma mistura de aromas de muscatel e Quadrupel. Além da presença óbvia de uvas, também se reconhece claramente a data e os sabores de baunilha. Este lote tem mais de um sabor smoky, como a madeira queimada recentemente foi usada. Os taninos de madeira no entanto, são menos proeminentes. Como resultado, os aromas são mais macios e cremosos, dando ao consumidor um sabor complexo, mas altamente acessível.

Características de muscatel: frutado: flor de laranjeira, mel, laranja claro, passas; Florido: rosa, gerânio, lírio; Picante: licença de tabaco, cidra, cravo.

Lote 17

O LOTE 17 (misturado em julho de 2014) foi distribuído da seguinte forma:

Tipo Em LOTE
Moscatel 68%
Conhaque 8%
Oloroso 8%
Carvalho Médio Toast Médio 8%
Brinde alto de carvalho novo 8%

Este Carvalho Aged é de cor marrom-cobre e seu aroma é uma mistura de aromas de muscatel e Quadrupel. Além de mel doce, prados floridos com amêndoa e caramelo, também distinguimos o aroma de moscatel vinho e, claro, que de carvalho. Este Quadrupel também foi lagered em barriques, a maioria dos quais são queimados no interior. Fora de todos os lotes liberados até agora, este lote tem o sabor smokiest e cheio. A influência dos barris de Oloroso e Brandy também tem um efeito colateral distinto. Em última análise, o sabor complexo é cheio, suave e equilibrado. O retrogusto é o de taninos de madeira, fumaça, amêndoas, tâmaras e caramelo, o último dando a este lote um toque amargo-doce.

Batch 16

BATCH 16 (blended in March 2014) was distributed as follows:

Type in BATCH
Brandy 37%
Oloroso 27%
New Oak Medium Toast 12%
New Oak High Toast 12%
Late Burgundy 12%

This Quadrupel Oak Aged has a deep-bronze colour topped with an amber head. Its aroma is defined by mixed wood and honey notes. These are followed by vinous flavours with a lingering port- or sherry-like scent.

The taste is quite smooth and full. For a Quadrupel this batch is rather dry and well-rounded as a result of a long maturing period in oak or acacia barrels. A two-year aging period is sufficient even if the full taste of this batch, if properly stored, warrants a good couple of years of enjoyability. Besides the effects exerted by red wine and brandy barrels, this Oak Aged also underwent Oloroso influences. The hop taste has all but vanished, but wood and wine tannins have left an agreeable bitter flavour.

Batch 15

BATCH 15 (blended on 24 October 2013) was distributed as follows:

Type vaten in BATCH
Oloroso   85%
New Wood Medium Toast 15%

This Quadrupel, batch no. 15, was lagered for a prolonged period of time (2 years) in barriques of Oloroso. Oloroso is a household definition in the world of wine, thanks to its specific qualities. In addition, we can recognise vanilla, almond, honey blossom and caramel. The aroma of this Oak is therefore highly complex.

It has a rich, mature and strong flavour. Still, it is soft and creamy, and this batch may well be the softest produced so far. The taste buds will be hit not just by the ‘walnut-like’ oloroso. As the wine is slightly acidic, the alcohol feels warm. The oak barriques have slightly tempered the bitterness of the Quadrupel and have maintained the influences of the oloroso. This Oak is less carbonated, but does produce enough sparkle and, in addition to that rich flavour, gives a fuller sensation.

Batch 14

BATCH 14 (blended on 24 June 2013) was distributed as follows:

Type in BATCH
Limousine barrels with Cognac   82%
New Oak wooden barrels 11%
Acacia wood 7%

The aroma is dominated by cognac, with hints of flowers, prunes, grapes, almond, vanilla and, of course, slightly burnt wood. In the background we can still distinguish the regular and famous Quadrupel flavour. On the palate, warmth and the grape fruitiness of cognac. Then follows that of sweets. This is not at all disturbing in this batch, on the contrary, it provides an exciting component to the beer as a whole. It’s still a beer and as such it has a specific bitterness. In this case, it is dominated by the wood tannins. The finish is oaky, malty and, finally, speaks of grape. A beautiful marriage of Quadrupel and Cognac from start to finish.

Batch 13

BATCH 13 (blended on 28 January 2013) was distributed as follows:

Type in BATCH
Spätburgunder (Pinot Noir) barrels 91%
High Toast barrels 4,5%
Medium Toast barrels from Acacia 4,5%

Aroma: smooth with striking wood tones. As flowery and sweet as honey blossom. Almond and vanilla, and of course the normal Quadrupel aroma, which does however remain in the background. The first drink clearly tastes of a smooth red wine, followed by wood, tannins and smoke, which gradually evolve into a soft honey blossom. The warmer the ale is drunk, the more you can taste the oak flavour. The ale seems to get richer in tannins. This makes this batch sufficiently bitter, leaving the wood flavour in the background. This Quadrupel is medium sweet and drier than the normal Quadrupel.

Batch 12

BATCH 12 (blended on 26 September 2012) was distributed as follows:

Type in BATCH
Bourbon Whiskey barrels 91%
Cognac barrels 9%

Aroma: bourbon, subtle wood, prunes, liquorice, raisins, and almonds.
Quadrupel’s distinct aroma and flavour are still very much alive, but have merged with the aromas from the whiskey and cognac barrels. Drier in taste than previous batches, the body of this batch is slightly less bombastic. Again a very distinct Bourbon aroma, albeit less prominent than the previous aroma. The flavour is complex and yet quite gentle (probably also because this batch has aged for 18 months). Triggering a slight tingling sensation as it rolls over the tongue, this ale leaves behind a tannin-bitter and subtle smoky aftertaste.

Batch 11

BATCH 11 (blended on 23 April 2012) was distributed as follows:

Type in BATCH
Malbecbarrels 55%
New French Oak Medium Toast 20%
New French Oak High Toast 20%
Acasia wood 5%

BATCH 11 is the final batch that used Malbecbarrels. However, this batch too contains a lot of Quadrupel that was used on new wood.
 Batch 11 is a bottling that is very complex aroma-wise. The aroma of the Malbec wine is prominent; a lot of oak flavour from the medium toast; a lot of vanilla and almond from the high toast; flowery aromas from the Acacia and, of course, the ale aromas from the Quadrupel. Very robust and tannin-rich in flavour, an additional lagering in the bottle is recommended. This additional lagering will further increase the complexity and tone down the flavour. Although the red wine influence is clear, the wood aromas dominate in this batch. Highly recommended for anyone who likes heavy ales/wines rich in wood flavour and aroma.

Batch 10

BATCH 10 (blended on 15 March 2012) was distributed as follows:

Type in BATCH
Malbecbarrels 75%
New Wood Medium Toast 25%



Batch 9

BATCH 9 (blended on 14 December 2011) was distributed as follows:

Type in BATCH
Limosine Oak used Malbecbarrels Medium Toast  86%
New Oak Medium Toast 7%
New Oak High Toast 7%

BATCH 9 is the first that used Malbec wine barrels from Cahors. This wine is notable for its extremely high tannin levels originating from the Auxerrois grape, which is the darkest and most tannin-rich wine grape. However, as this wine grape is very sensitive, it is no longer grown that much, although it has a very distinct character. By letting our Quadrupel mature on these wine barrels, a lot of the flavour associations from this wine can be recognised in the lagered ale. As the lagered ale from these barrels is rich in flavour anyway, we reduced the new oak percentage to 14% for this batch. This means the wood flavour and the wood-related aromas are slightly less prominent, but the beautiful wine bouquet of the Malbec wine comes through so much better.

Batch 8

BATCH 8 (blended in October 2011) was distributed as follows:

Type in BATCH
Whisky pre-used 70%
New French Oak Medium Toast 30%

In terms of flavour, BATCH 8 can be described as the most extreme blend so far. In addition to the full whisky flavour, a lot of new oak was blended in, which makes it a unique combination of wood tannin and whisky associations.

Batch 7

BATCH 7 was blended in June 2011 and it is the first batch (of two) which matured on old whisky barrels. These barrels originate from various whisky distilleries, such as Bowmore, Tamdhu, Strathspey and Laphroaig (Johnstons). The aromas of the whiskys clearly influence the ultimate flavour. This flavour is considerably and clearly different from that of the previous batches. Turf and burnt are clearly present, while wood and tannins from wood are more difficult to recognise. The warming effect in combination with the full, strong flavour which the whisky barrels have added to the Quadrupel may turn this batch into the most tasteful ever.

Batch 6

BATCH 6 (blended on 17 April 2011) was distributed as follows:

Type in BATCH
White Wine Oak High Toast  80%
New Oak Medium Toast 20%



Batch 5

BATCH 5 (blended on 25 January 2011) was distributed as follows:

Type in BATCH
White Wine Oak High Toast  80%
New Oak High Toast 20%



Batch 4

BATCH 4 (blended on 5 November 2010) was distributed as follows:

Type in BATCH
American Oak Medium Burnt  36%
New Oak Medium Toast  27%
French Oak Medium Toast  18%
New Oak High Toast 10%
Port French Oak Medium Toast 9%

BATCH 4 was the final blend based on port. After this, we will start using white wine barrels. We will subsequently use whiskey and red wine barrels.

Batch 3

BATCH 3 (blended on 17 September 2010) was distributed as follows:

Type in BATCH
Port French Oak Medium Toast  55%
French Oak Medium Toast  27%
New Oak Medium Toast 18%



Lote 2

The second bottling has now taken place: BATCH 2. 
BATCH 2 (blended on 26 July 2010) was distributed as follows:

Type in BATCH
Port American Oak Medium Toast Burnt 64%
Port French Oak Medium Toast 18%
New Oak Medium Toast  9%
Port French Oak Medium Toast Burnt 9%



Lote 1

O primeiro engarrafamento / lote de Quadrupel Oak Aged está disponível a partir de 18 de junho de 2010. Você pode reconhecer este engarrafamento pela etiqueta de volta, que afirma: BATCH 1 (misturado em 1 de junho de 2010). O LOTE 1 (misturado em 1 de Junho de 2010) foi distribuído da seguinte forma:

Tipo Em LOTE
Porto Médio Queimado 36,5%
Toast médio do porto 36,5%
Brinde alto de carvalho novo 18%
Novo Acacia Medium 9%